É tempo de nos entregar ao fluxo

Apesar de não tratar de aves, senti que devia compartilhar aqui o sentimento que estou nesses últimos dias! Afinal, este blog também trata de auto-conhecimento, da nossa ligação com a essência e sobre natureza. Além disso, as aves nos fazem voar pelos lugares mais inesperados e nos conectam com toda magia da natureza…

 

Há pouco mais de um ano tomei uma das decisões mais importantes da minha vida, que mudou tudo! Tudo aquilo que eu sou, fui do conhecido ao desconhecido, da morte ao renascimento, do certo ao incerto, do permanente ao impermanente. Escolhi romper com a zona de conforto e literalmente me lançar ao Universo e as milhares de possibilidades que ele tem para nos oferecer. Foram anos até sentir segurança e coragem para seguir o coração e romper com a cidade, com um emprego que eu amava, com o “conforto” e até com a preocupação de não corresponder às expectativas da família, dos amigos, dos colegas de trabalho, de simplesmente não me importar com o que iam pensar e até com os questionamentos: está maluca? O país está em crise! O que vai fazer? Vai virar hippie? E se você não conseguir outro trabalho? E se der tudo errado? Para onde você vai?
Mas, eu simplesmente estava seguindo o meu coração, eu não sabia a resposta para nenhuma dessas perguntas, nem sabia para onde ia, com o que ia trabalhar, só sabia que eu ia! Ia encontrar o novo, o desconhecido e só de seguir meu coração eu estava tranquila e muito confiante, que mesmo sem nenhum plano e sem nem saber para onde ir, sabia que algo lindo estava para acontecer em minha vida…Foi tudo muito rápido, a decisão, um pedido de ajuda do meu pai, meu irmão voltando pra cidade e, de repente, tudo começou a clarear: Eu e meu irmão decidimos morar junto com meu Pai depois de 21 anos morando separados e nos vendo esporadicamente. Sentimos que aquela era a decisão do momento e era para esse caminho que nossos corações estavam nos levando, a única certeza que tínhamos é que nós três precisávamos nos reUnir como família, continuávamos sem saber para onde ir. Muitos foram os lugares que pensamos: São Sebastião, Ilha Bela, Ubatuba…mas, nosso coração não se animava com nenhum deles! Ao mesmo tempo que vinha uma certa ansiedade e apreensão para saber para onde ir, vinha uma calmaria, como se o nosso lugar já estivesse certo e só nós que ainda não sabíamos.
Até que recebemos um convite de uma irmã querida….Vamos para o Chamado da Paz, na Serra do Caparaó? Eu já tinha escutado falar desse lugar, mas não sabia nem em que parte do ES ficava, pensei, pensei e achei que era muito longe, não me animei muito. Até que meu irmão disse: Vamos! Acho que vai ser muito legal! Resultado: acabamos indo! Passamos o ano novo de 2015/2016 e realmente, fomos chamados. Ao mesmo tempo sentimos aquela alegria, aquela emoção que nos faz chorar de tanta conexão e gratidão, tivemos certeza de que aquele era o lugar que nosso coração estava buscando para essa nossa fase de cura com o nosso pai, curar a si, curar um ao outro, curar as nossas relações. Era ali naquelas águas cristalinas e com aquela linda família que conhecemos que o nosso coração queria estar. Não tivemos nenhuma dúvida. Poucos meses depois já estávamos lá, os três em nosso lar e reUnidos pelo nosso amor! Este último ano, foi um ano de se entregar ao curso do Rio, subindo e descendo montanhas, indo do fundo do vale de inseguranças, medos, tristezas, sombras que me habitam até o topo da montanha sagrada cheia de gratidão, confiança, fé, amor, alegria e na calmaria dos remansos. Foram muitas pedras, colisões, mas também muito aconchego, muito sorriso e muita confiança de que estávamos seguindo o fluxo da vida, o nosso coração! Só tenho a dizer que não poderia ter sido melhor, conseguimos o que estávamos buscando, meu pai recebeu sua cura, muito mais fácil do que esperávamos, e nós três seguimos nos curando, nos conhecendo e querendo cada vez mais aprender com os presentes que a vida nos manda. Apesar de espinhosa, essa estrada é cheia de rosas perfumosas que nos trazem muito florescer. Ganhamos uma linda família, amigos queridos, novas pessoas para compartilhar nosso amor, uma nova forma de se relacionar sem as formalidades da cidade e muito, mas muito amor!
Só tenho a dizer, que não temos nada a temer, a zona de conforto não existe, não temos controle de nada, a única coisa certa nessa vida é a morte do nosso corpo. Então, não temos nada a temer, temos que confiar, confiar a cada dia no fluxo do universo, porque tudo que queremos colher está em nossas mãos, basta plantar. E quando aprendemos a confiar e nos entregar, percebemos a magia do Universo, tudo se encaixa e as coisas vão acontecendo naturalmente, basta semear, cuidar e depois é só colher. Gratidão Caparaó e família linda que nos acolheu tão bem!
E a minha mãe querida, profunda gratidão por ser uma das maiores incentivadoras da nossa decisão!! Te amo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s